América MG

Sinônimo de identidade com o Clube, Juninho completa 5 anos de América

Juninho junto ao elenco durante homenagem feita pelo Clube no CT Lanna Drumond (Foto: João Zebral / América)

Referência, liderança, seriedade, competência, humildade e perseverança… Esses são apenas alguns exemplos de adjetivos que atletas, profissionais da comissão técnica, colaboradores, torcedores e dirigentes do América utilizam quando se fala sobre Juninho. Neste domingo, 16 de maio, o capitão do Coelho completa a expressiva marca de 5 anos defendendo e exaltando a instituição América Futebol Clube dentro e fora de campo.

Em 16 de maio de 2016, o volante Juninho, então com 28 anos de idade, adentrava no CT Lanna Drumond pela primeira vez. Naquele dia, em sua apresentação oficial, o ainda tímido atleta declarou: “sou um jogador que não vai faltar com raça, determinação e entrega em momento algum (…) chego para mostrar meu trabalho, me dedicar nos treinamentos e, assim, conseguir uma oportunidade no time”. Podemos dizer que, desde então, ele cumpriu com todas as palavras e aos poucos conquistou para sempre a torcida americana.

Sua estreia no Coelho aconteceu ainda naquele mês de maio, dia 28, no clássico contra o Cruzeiro-MG pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sua determinação e entrega pela equipe fez com que ele conquistasse, primeiramente, um espaço no time e, na sequência, sua afirmação e consolidação. Ao longo dos últimos cinco anos, Juninho participou de duas disputas da Série A com o América, conquistou a Série B de 2017 e a melhor campanha da história do Clube na Copa do Brasil. Houve, também, momentos difíceis, como o fim das temporadas 2016, 2018 e 2019. Contudo, nessas adversidades, companheiros de Clube e torcedores viram um Juninho que soube sofrer e não deixar de continuar lutando em prol do América.

TV COELHO KENO MINAS: VEJA O MATERIAL ESPECIAL SOBRE OS 5 ANOS DE JUNINHO NO AMÉRICA

Alencar da Silveira Jr., presidente do Conselho de Administração do América, parabenizou Juninho pela marca memorável dentro do Clube: “Seriedade, competência e profissionalismo. Hoje é o dia de comemorar os cinco anos de um atleta com essas qualidades no nosso América. Parabéns, Juninho! São cinco anos de América, e tenho certeza de que já fez história e continuará fazendo mais, não somente dentro de campo, mas quem sabe, futuramente, fora das quatro linhas também. Um grande abraço e ainda mais sucesso, Juninho!”, declarou.

Marcus Salum, Coordenador Futebol Clube-Empresa do América, também exaltou o longo convívio com o atleta: “Falar sobre o Juninho é muito fácil. É uma convivência de cinco anos com um profissional correto e integrado ao Clube. É uma pessoa que me deixa muito orgulhoso e representa tudo que o América quer em um atleta: alguém que veste a camisa, defende nossas cores e tem a preocupação com o projeto do Clube”, disse.

O técnico Lisca também deu seu depoimento e agradeceu pela chance de treinar o volante americano: “Adilson dos Anjos Oliveira, nosso capitão Juninho completando cinco anos de Clube! É uma referência para nós. Se me pedirem palavras para descrevê-lo, seriam: profissionalismo e referência no América. É um cara que tenho o prazer de conhecer e trabalhar junto. Vida longa no América!”, parabenizou.

Antes da grande partida deste domingo, que será, inclusive, a primeira final de Campeonato Mineiro de sua carreira, Juninho foi homenageado pelo Clube durante a semana. O ídolo americano recebeu uma placa comemorativa da diretoria e felicitações de todo o plantel no CT Lanna Drumond. Após receber a honraria, Juninho discursou ao elenco e se emocionou.

“Quero agradecer. No futebol, é difícil você ter uma sequência. Me emociono (pausa). Não só por receber uma homenagem do Clube mas também pela minha vida pessoal. Ter uma sequência em um clube grande é difícil. Todos os dias surgem jogadores, estamos também expostos a lesões, várias coisas. Quando a gente consegue atingir feitos como esse, como marcas de jogos, significa que estamos fazendo algo de positivo. Sou muito grato a cada jogador, treinador, diretor, a cada pessoa que contribuiu para que eu chegasse até aqui. Sou alguém que chegou ao América de uma forma e, hoje, sou totalmente diferente. Um ser humano mais maduro, principalmente fora de campo. Atingir e continuar atingindo marcas expressivas dentro do América significa muito para mim”, declarou com a voz embargada.


Confira os números da trajetória de Juninho junto ao América nos últimos cinco anos:

232 jogos / 15 gols

2016
32 jogos / 2 gols

2017
38 jogos

2018
41 jogos / 4 gols

2019
52 jogos / 6 gols

2020
57 jogos / 3 gols

2021
12 jogos